Transformação digital: 7 conceitos importantes

Não há como interromper os efeitos da transformação digital nos negócios. Dos processos internos da empresa ao relacionamento com o cliente, a revolução tecnológica está presente no mundo corporativo – e não existe a possibilidade de retorno ao modelo tradicional – exclusivamente offline. Mesmo que você se considere integrado a essa nova realidade, há sempre alguma informação que pode acabar escapando ou sobre a qual ficaram dúvidas. Portanto, separamos sete conceitos que estão presentes nas conversas sobre o mundo digital atualmente. Confira:

1. Computação in-memory

A computação in-memory auxilia as empresas no que diz respeito ao grande volume de informações armazenadas. Diferente de outras formas de armazenamento, as informações não ficam localizadas no disco rígido, mas na memória central do computador. Portanto, a vantagem da computação in-memory é o aumento na capacidade de armazenamento e na velocidade de processamento das informações. Alguns exemplos de computação in-memory são o SAP Hana e o SAP High Performance Analytic Appliance. Esses softwares ajudam a gerenciar os dados da empresa sem prejudicar o desempenho do ERP utilizado.

2. Computação em nuvem

A computação em nuvem, ou cloud computing, já é bastante utilizada nas empresas, mas muitas delas ainda têm receio de adotar essa inovação tecnológica. Basicamente, a computação em nuvem é uma forma de armazenamento de dados na qual as informações ficam guardadas em um servidor externo (chamado de nuvem). Essas informações podem ser acessadas de qualquer lugar e a qualquer momento, basta que o usuário tenha a senha de acesso e conexão à internet.
A computação em nuvem traz benefícios para a produtividade, a segurança, os custos e muito mais. A partir da implantação dessa tecnologia, a empresa pode reduzir os investimentos com equipamentos, entregar os projetos em menos tempo, recuperar os dados se houver algum imprevisto, focar em atividades mais urgentes etc.

3. Big Data

O Big Data é um termo relacionado ao grande volume de dados que são gerados cotidianamente e que impactam no dia a dia das organizações. O uso inteligente e eficiente desses dados pode ajudar as empresas a tomarem decisões estratégicas. Em resumo, o Big Data foca-se em três “Vs”:
* Volume – refere-se ao grande volume de dados coletados pelas empresas provindos de fontes externas e internas;
* Velocidade – refere-se à velocidade com que os dados coletados são processados;
* Variedade – refere-se aos tipos e formatos de dados, como dados estruturados e não estruturados.

4. Internet das Coisas

A internet das coisas é uma inovação tecnológica que tem como objetivo conectar objetos do dia a dia a dispositivos, como smartphones e computadores. Para fazer isso, são utilizadas tecnologia de captação de dados e de comunicação. A internet das coisas permite que as empresas ofereçam soluções inteligentes, personalizadas e práticas ao consumidor. Um exemplo são as geladeiras que vêm com um software que sugere pratos de acordo com os ingredientes armazenados.

5. Análise Preditiva

A análise preditiva permite que a empresa analise padrões e situações passadas para prever possíveis ocorrências do futuro. Com essa avaliação, a empresa pode tomar decisões mais assertivas. O objetivo da análise preditiva é que o gestor consiga evitar a repetição de falhas e erros, melhorando o retorno do negócio.

6. 4ª Revolução Industrial

Talvez você nem tenha ouvido falar, mas a 4ª Revolução Industrial já está em andamento. Ela foi tema do Fórum Econômico Mundial de 2016 porque tende a modificar amplamente o mundo dos negócios nos próximos cinco anos. A implantação da 4ª Revolução Industrial pode implicar na perda de cinco milhões de empregos em todo o mundo, já que a internet das coisas, o big data e outras inovações tecnológicas transformarão a economia. Nos negócios, a 4ª Revolução Industrial implicará em mais produtividade com menos custos, além de melhor aproveitamento do tempo.

7. Supercomputadores

Os supercomputadores também ocasionam transformações importantes, pois possuem grande capacidade de armazenamento e memória. Dada a performance superior, eles vêm sendo utilizados especialmente para pesquisas científicas e militares. Os supercomputadores podem realizar 33,86 quadrilhões de cálculos por segundo. Nos negócios, é certo que eles podem ajudar no processamento dos dados e no aumento da produtividade.

Eliziel Rodrigues
Sem comentários.
Comente