Sistema informatizado: 8 motivos para adotá-lo no agronegócio

Seja na pecuária, na agricultura, na indústria de maquinário agrícola ou no comércio de insumos, utilizar um sistema informatizado para gestão do agronegócio é uma boa oportunidade de aumentar a produtividade no setor, estimulando ainda mais seu crescimento.

Apesar da crise que se instalou na economia brasileira no último ano, o PIB do agronegócio cresceu em 2015, acumulando uma alta de 1,12% quando comparado com 2014. O setor, que possui um faturamento anual de cerca de 100 bilhões de dólares, gera milhares de empregos e é visto como uma das principais atividades econômicas do país.

O Brasil, atualmente, está entre os dez maiores produtores de grãos no mundo, de acordo com a Organização das Nações Unidas. Isso só foi possível através da aplicação de tecnologia cada vez mais aprimorada para atender às necessidades deste que é um setor primordial para a manutenção da economia no país.

Veja abaixo alguns dos benefícios que esse sistema pode trazer para a gestão do seu agronegócio e adote-o agora mesmo.

1. Otimização dos processos

A forma como a propriedade rural é pensada mudou nos últimos anos. Agora, ela é vista muito mais como uma empresa rural que, como tal, requer uma gestão especializada.

Um sistema de gestão fornecerá informações consistentes, acesso rápido, confiabilidade e uma visão global de todos os processos do agronegócio. Com isso tudo em mãos, será possível tomar decisões mais assertivas, como o momento certo para realizar novos investimentos e expandir o negócio.

2. Controle de pragas mais efetivo

Quando aliamos a visão de profissionais com a precisão de um programa especializado, podemos reduzir as perdas e aumentar a produtividade agrícola. O software de gestão tornará o controle de pragas nas lavouras mais apurado, ajudando não apenas os produtores rurais, mas também os engenheiros agrônomos a realizarem o diagnóstico correto.

É possível contar com fotografias das pragas, informações detalhadas dos sintomas da planta e, ainda, com uma lista com produtos registrados no Ministério da Agricultura que poderão solucionar o problema. Dessa forma, é possível evitar perda de tempo com um diagnóstico equivocado.

3. Gerenciamento de contratos

Um sistema informatizado para agronegócio também poderá contar com um gerenciador de contratos. Essa funcionalidade considera fatores legais importantes, como a legislação vigente, as cotações de commodities no mercado futuro e na bolsa de valores e dados sobre regulamentação.

Além de outros benefícios oferecidos, o gerenciador de contratos tornaria possível, por exemplo, a previsão do fluxo de caixa no momento exato que um caminhão carregado sai da produção, garantindo maior controle sobre ela.

4. Controle de irrigação e do uso de fertilizantes

Os sistemas de gestão do agronegócio podem permitir o controle de fatores cruciais para o sucesso da safra, como a irrigação e o uso de fertilizantes.

Isso é interessante, pois o controle desses dois pontos consiste em sistemas complexos, com diversas variáveis, como o tipo de solo e de cultura aplicada que, senão observados corretamente, poderão levar à perda de todo o plantio.

Pegue como exemplo a irrigação. Quando molhamos o solo com mais água do que o necessário, geramos gastos extras, desperdícios e danos ao meio ambiente. Já se o irrigarmos com uma quantidade abaixo do que o solo requer, enfrentaremos perda na produtividade.

Por isso, poder controlar esses fatores com exatidão trará economia de recursos, permitindo que eles sejam usados de maneira mais inteligente.

5. Agricultura de precisão

O agronegócio vem vivenciando um aumento da competitividade no setor e, por isso, tem exigido cada vez mais um alto grau de especialização dos seus produtores, garantindo melhor controle gerencial sobre as produções.

A agricultura de precisão consiste em dividir a plantação em pequenas porções de área, considerando que cada uma dessas possui suas particularidades. Dessa forma, é possível coletar informações específicas, que influenciarão diretamente nos resultados de cada um desses pedaços de área produtiva.

Assim, diminui-se os riscos que afetam a produtividade e ganha-se em maior controle sobre a safra, permitindo a aplicação de insumos de forma mais precisa, na hora e na quantidade exata para cada metro quadrado de solo.

6. Controle financeiro

Como falamos, a propriedade rural é agora vista como uma empresa rural, exigindo dos seus gestores o mesmo nível de qualificação e administração. Nesse contexto, o software para gestão permitirá um maior controle financeiro do agronegócio.

Isso significa auxílio nas vendas e no faturamento, redução de custos e gestão dos contratos comerciais. Tudo isso com informações centralizadas em um único sistema, permitindo o acompanhamento do desempenho geral da produção.

7. Gestão do transporte

O transporte é um momento crítico no agronegócio. Se a logística na empresa rural não for gerenciada de maneira correta, pode acarretar a perda de contratos e, até mesmo, da própria produção.

Com um controle eficiente e integrado entre as áreas comerciais e operacionais, será possível otimizar o gerenciamento da frota,  atendendo suas agendas com melhor retorno financeiro.

Além disso, um sistema de gestão para o agronegócio permitirá a criação de tabelas de preços com aplicações específicas pra cada um dos clientes, rota ou tipo de carga, e, também, a emissão e o controle de documentos nacionais e internacionais, como manifestos de cargas e documentos para acompanhamento de seguro.

8. Redução de custos e aumento da competitividade

Reduzir custos no agronegócio permitirá que o produto rural fique mais competitivo dentro do mercado. O que pode ser conquistado através do uso da tecnologia para administração da produção.

Com dados e informações apurados e o controle dos contratos, desde a origem do grão, até sua produção por período, será possível otimizar o tempo de aragem, reduzindo o uso de insumos. Assim, você contará com uma produção mais rentável e efetiva para o negócio.

Quando utilizamos um sistema informatizado na gestão do agronegócio, aumentamos sua rentabilidade. Somando-se a isso, esse sistema apoiará a tomada de decisões, sendo possível determinar com segurança novos investimentos e acompanhar como a produção vem se desenvolvendo com o passar do tempo.

Gostou das nossas dicas? E você, como realiza a gestão no seu agronegócio? Já utiliza algum sistema informatizado? Deixe seu comentário e compartilhe suas experiências conosco.

Paulo Ronchetti

CEO ITS

Sem comentários.
Comente