Segurança da informação e soluções SAP: o que você deve saber

Uma das grandes dúvidas que as empresas têm é sobre segurança da informação e soluções SAP. Os gestores querem saber se os seus dados ficarão seguros após a implantação do sistema. Esse questionamento é comum porque a segurança dos dados organizacionais é uma das maiores preocupações na era digital em que vivemos hoje. Em um mundo cada vez mais tecnológico, esse é um assunto fundamental e que requer cuidados.

Segurança da informação

Se antigamente a segurança da informação era bastante simples, atualmente é um processo complexo. Hoje em dia, as empresas precisam empreender esforços no sentido de garantir que os arquivos e dados estejam seguros, já que o mundo tecnológico facilita a exposição das informações. Por isso a necessidade das organizações terem uma política de segurança da informação bem definida, um plano de contingência para imprevistos (definindo o que fazer se houver vazamento de dados) e uma análise de riscos adequada (permitindo à empresa conhecer seu próprio nível de segurança e saber quais segmentos correm mais riscos).

Segurança no SAP

Por ser um sistema de gestão ERP (Enterprise Resource Planning, ou seja, planejamento de recursos empresariais), o sistema SAP tem o objetivo de integrar as informações dos mais diversos setores da organização, reunindo os dados a fim de facilitar o acesso a eles e a sua interpretação. E como todo software, o SAP obedece a uma série de regras de programação que são implementadas justamente para garantir a segurança dos dados transacionados.

O que considerar ao implantar o sistema SAP

Toda empresa precisa de uma boa gestão e o sistema SAP deve ser considerado nesse quesito. Por ser referência entre os sistemas ERP, as soluções SAP podem gerar um ganho de competitividade às empresas, impactando diretamente no lucro das organizações que utilizam esse sistema. Veja, a seguir, alguns fatores de segurança que devem ser considerados em cada etapa de implementação:

Decisão

Na etapa de decisão pela implantação de um sistema SAP, a empresa precisa avaliar qual é a infraestrutura necessária (tanto de software quanto de hardware) para garantir que os dados estejam seguros. Por exemplo, é preciso analisar se o antivírus utilizado pode ser integrado ao sistema SAP ou se será necessário trocar por outro programa de proteção contra malwares.

Outros elementos que precisam ser considerados nessa etapa são a disponibilidade e o tratamento direcionado ao tráfego de dados. Nesse sentido, uma dica é ter uma infraestrutura redundante de acesso à internet, que permitirá priorizar os processos do SAP.

Implantação

Esta é a etapa decisiva e em que a segurança da informação pode ou não ser garantida. Por isso, diversos elementos precisam ser pensados e avaliados. Um deles é a segregação de funções. Como o software SAP vai integrar os dados dos mais diversos departamentos, é preciso que ele contenha algumas separações de funções, garantindo que um colaborador de nível operacional não tenha acesso a informações gerenciais, por exemplo.

Para que essa organização ocorra, é necessário implementar funções de autorização, aprovação de execuções, aprovação de operações, atividades de controle, entre outras. Ou seja, é necessário criar uma hierarquia dentro da estrutura do sistema SAP, garantindo o acesso rápido aos colaboradores com a segurança necessária para que informações confidenciais fiquem bem armazenadas e não sejam acessadas por pessoas não-autorizadas.

Outro elemento importante é o treinamento dos colaboradores. Como são eles que vão operar o sistema SAP e trabalhar com o software todos os dias, é preciso que recebam treinamentos e capacitações, além de serem informados sobre as políticas e os procedimentos adotados pela organização.

Em seguida, precisa-se pensar na engenharia social. Essa expressão, que talvez você nunca tenha ouvido, considera aspectos físicos e psicológicos, explorando o fator humano em benefício da organização. Essa questão é importante para evitar que os colaboradores repassem informações confidenciais a pessoas mal-intencionadas.

Para trabalhar bem a engenharia social, a empresa pode criar uma política de segurança centralizada e divulgá-la de forma que todos os colaboradores a conheçam, oferecer boletins via intranet, lembretes de e-mails, treinamento, etc. Ou seja, existe uma série de ações que podem ser pensadas.

Também é preciso levar em conta o uso de aplicações periféricas, já que é bastante comum que o SAP esteja linkado a algum aplicativo externo. Assim, é preciso que essas aplicações também sejam bastante seguras, para que um ataque não acabe ocorrendo de forma indireta, ou seja, por meio do aplicativo periférico, que oferece acesso aos dados do SAP.

Por fim, o acompanhamento da implantação do sistema SAP e a contratação de uma empresa idônea são fundamentais. Somente o gestor de TI da organização poderá identificar possíveis falhas no processo de implantação e questionar a empresa que está prestando esse serviço. Além disso, se a empresa prestadora for idônea, o resultado é ainda mais garantido.

Avaliando esses quesitos, entende-se que um possível problema da segurança da informação não está no sistema SAP, mas sim na falta de cuidado em sua implantação.

E a sua empresa já adotou o SAP? Compartilhe sua experiência aqui nos comentários e, se tiver dúvidas, entre em contato para que possamos mostrar como o sistema SAP pode ajudar na gestão do seu negócio.

Vicente Carvalho
Sem comentários.
Comente