Com a ajuda da tecnologia, a agricultura bate recordes no Brasil

Na contramão do que ocorre em outros segmentos da economia brasileira, o agronegócio parece não estar nem aí para a crise pela qual o Brasil está passando. A cada ano, há um novo recorde de safra de grãos, e em 2017 não será diferente. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) – levantamento do mês de abril –, a previsão é de que serão produzidos 227 milhões de toneladas, um crescimento de 22,1% em relação à safra 2015/16, equivalente a 41,32 milhões a mais. Tudo isso numa área plantada estimada em 60,1 milhões de hectares.

Outros dados que reforçam o sucesso do agronegócio brasileiro são os referentes à exportação. O setor (soma-se aí, além de grãos, o segmento de carnes, florestais, etc.) representou 43,5% do valor total das vendas externas em março, com os embarques somando US$ 8,73 bilhões, de acordo com a Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI). Desse total, a soja foi a mais destacada, com a participação de 46,5% das exportações.

Gestão e tecnologia

Este crescimento contínuo no Brasil não é por acaso e vai muito além da questão do clima, item muito citado quando se fala em sucesso ou não da safra. Tem tudo a ver com tecnologia!

Sabe aquela ideia de que andar pelo interior do país é entrar numa viagem no tempo, fugir da correria, da modernidade e dos avanços da metrópole? Pelo menos no agronegócio isso não tem mais sentido algum.

Nas minhas visitas a clientes tenho visto e ouvido muito sobre como toda a cadeia produtiva investe muito tempo e dinheiro no que há de mais moderno em relação à tecnologia, para plantar com mais quantidade e qualidade. E não estou me referindo somente às grandes fazendas, cooperativas e cerealistas, boa parte clientes da ITS Group, mas também àqueles pequenos e médios produtores, situados nos locais mais remotos.

É óbvio que um motivo para essa mudança é o fato de esses empreendimentos rurais serem comandados hoje por uma terceira geração de proprietários, formada por jovens da geração Y. Mas o mais importante é a percepção deles quanto à importância de aderirem a essa realidade, pois só assim manterão e aumentarão o patrimônio criado por seus pais e avós.

Agricultura de precisão e gestão integrada

Fazer crescer a lavoura em quantidade e qualidade, de forma sustentável, é hoje uma obrigação para empresários do segmento. E a agricultura de precisão é o método mais eficaz para esse fim. Trata-se da ferramenta mais apropriada para a implantação de processos modernos em cerealistas, indústrias e cooperativas agrícolas, porque se utiliza de recursos avançados em tecnologia da informação.

Quer ver um exemplo de como isso funciona? É só prestar atenção nas lavouras à beira da estrada. Gradualmente, o espaço utilizado para plantio avança geograficamente cada vez mais ao longo dos anos, ficando em certos locais a apenas 50 cm do meio-fio. Isso significa o aproveitamento máximo do solo e a garantia de mais quantidade de grãos produzidos. E o georreferenciamento é só uma pequena parte em que a agricultura de precisão atua, pois ela ainda é a responsável pela análise de dados meteorológicos, características naturais da terra, tendências de negócios, entre outros itens.

 

Valor agregado: sistemas de gestão para organizar e conectar

Um software de gestão próprio para o setor faz a agricultura de precisão ser aplicada da melhor forma, conectando processos e organizando dados para tomada de decisões. Um sistema com essas características produz e organiza grandes volumes de dados e viabiliza uma perfeita análise do cenário de mercado, o planejamento de produção, além do controle da aquisição de insumos, finanças, comercialização e logística de entrega.

A ITS Group conta com uma experiência significativa para implementação de sistemas de gestão, que permitem a integração de toda a cadeia produtiva do agronegócio. Com essa tecnologia e know-how, agregamos valor aos negócios de nossos clientes, pois oferecemos um serviço sem igual no mercado, atuando desde o diagnóstico das necessidades até a aplicação do sistema.

Para saber mais sobre gestão no setor, leia o Guia do gestor do agronegócio, criado pela ITS Group e que oferece orientações sobre como reduzir custos de produção.

Marcos Bernardes
Sem comentários.
Comente