Aumente a produtividade empresarial em 6 passos

Precisa de motivos para tornar a sua empresa mais produtiva? Que tal considerarmos o aumento da concorrência? Entre janeiro e maio de 2016, por exemplo, o país contabilizou um recorde na criação de novas empresas, de acordo com o Serasa Experian. Foram mais de 850 mil negócios criados no período, um aumento de 3,5% em relação ao mesmo período do ano passado. Esse aumento, é claro, é um anúncio de uma nova concorrência.

Ainda não está satisfeito? Então que tal considerarmos o novo perfil dos clientes, mais exigentes do que nunca? Nesse mundo digital, podemos dizer que o efeito da globalização no mercado está no seu auge. Hoje, o consumidor pode fazer uma compra com apenas um deslizar de dedos e adquirir produtos e serviços de qualquer lugar do mundo, ou seja, seu padrão é internacional.

Claro que, no Brasil, precisamos considerar, ainda, a crise econômica. É preciso ser produtivo para garantir a eficiência na utilização dos recursos, o que leva a uma gestão muito mais sustentável. Só assim é possível garantir a resiliência da sua empresa e sair fortalecido desse conturbado momento.

São inúmeros os motivos para garantir a produtividade empresarial, mas o mais importante é descobrir como fazer isso. Para ajudar nossos leitores nessa empreitada, resolvemos trazer no post de hoje um guia com 6 passos para melhorar o desempenho da empresa. Confira logo a seguir!

1. Faça um bom planejamento

Claro que toda a base para a produtividade da empresa vem do planejamento do negócio. É nesse momento que avaliamos com clareza os recursos que devem ser incorporados na empresa para garantir os resultados esperados.

Com a análise SWOT realizada nesse momento, por outro lado, podemos indicar fraquezas da empresa que devem ser melhoradas (como os gargalos de produção), reconhecer as forças internas para potencializá-las e, é claro, ter uma visão completa do ambiente externo.

Além disso, com os objetivos e metas estabelecidos, é possível manter um foco e garantir a coesão da equipe, que se moverá no mesmo sentido. Esse é o assunto que abordaremos logo em seguida.

2. Estabeleça metas inteligentes

Pode ter certeza de que apenas o fato de estabelecer boas metas na sua empresa pode fazer toda a diferença na produtividade da equipe. É fundamental que as metas internas sejam realistas; caso contrário, existe um risco muito grande de serem deixadas de lado pelos colaboradores, afinal, ninguém persegue aquilo que é claramente impossível.

Agora, quais são os parâmetros para definir se uma meta é ou não é apenas uma fantasia? Fácil. Hoje, podemos contar com o padrão SMART, ou, em português, padrão inteligente de metas. Essa é uma sigla que contém todos os elementos que devem estar presentes na hora de desenhar os degraus que levarão a sua empresa a cumprir com a sua missão.

Basicamente, as metas de uma organização precisam ser específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e, por fim, temporais.

3. Utilize a tecnologia

Em primeiro lugar, é fundamental automatizar todos os processos da empresa. Hoje, até mesmo microempresas (como quiosques de rua, por exemplo) já contam com softwares de gestão, principalmente para acompanhar o fluxo financeiro ou organizar os estoques. Assim, além de garantir a produtividade, também conseguem reforçar o monitoramento do negócio.

Sistemas como o ERP (Enterprise Resource Planning), por exemplo, auxiliam o gestor a ter um controle total do fluxo produtivo da organização. Dessa forma, é possível reduzir os gargalos de produção e melhorar o desempenho das equipes.

Claro que softwares mais simples, como os relacionados à gestão de tempo, de estoques ou de finanças, também podem ajudar bastante. Afinal, com eles é possível levantar informações sobre a organização em tempo real, o que melhora dinâmica da tomada de decisão.

4. Realize treinamentos internos

Sim, a tecnologia é indispensável, mas é evidente que uma máquina não faz o trabalho sozinha. Os colaboradores, portanto, assumem um papel central na melhoria da produtividade de qualquer empresa. Eles não só operam as máquinas e softwares, como também garantem o melhor uso dessas ferramentas.

O ideal, portanto, é criar uma cultura organizacional forte, em que a produtividade seja o eixo. Para que isso seja possível, o primeiro passo é trabalhar nos chamados treinamentos comportamentais, voltados exclusivamente para o motivacional das equipes e a absorção dos valores da empresa. Assim, é possível manter um alinhamento no time.

Além disso, temos também os treinamentos técnicos, voltados para o melhor uso das ferramentas disponíveis no negócio. Assim, você consegue otimizar os recursos da sua empresa e garantir o máximo de eficiência.

5. Forme verdadeiros líderes

Já acabou o tempo da gestão autocrática, em que o chefe apenas delegava as tarefas sem participar efetivamente da rotina dos colaboradores. Na era das gerações X e Y, é preciso ser um verdadeiro líder para extrair o potencial máximo de cada um dos profissionais — e o máximo de produtividade também.

É muito importante encorajar o surgimento de novos líderes internamente. São esses os personagens responsáveis pela criação de um ambiente interno harmônico e coeso, em que todos caminham no mesmo sentido.

Para que isso seja possível, é preciso profissionalizar a equipe de RH, principalmente no que diz respeito ao recrutamento e treinamento de equipes.

6. Conte com o suporte externo

Por fim, é importante ressaltar que muitos empreendedores podem cometer os famosos vícios de gestão. Após anos controlando a empresa, é possível se fechar às novidades do mercado e ficar preso a antigos paradigmas, que, em alguns casos, representam um verdadeiro obstáculo para a produtividade.

O suporte de consultorias externas ajuda o gestor a ter um olhar externo sobre a empresa e, com isso, fica muito mais fácil localizar os gargalos de produção, compreender as reais necessidades internas e, principalmente, contar com um know-how externo, que pode mudar o status quo do negócio.

Além disso, os consultores possuem uma visão mais abrangente do mercado, contribuindo para a implementação de novidades que podem ser o que falta para que a produtividade empresarial decole!

Gostou das dicas de hoje? Para você, qual é o passo mais importante a ser dado para melhorar a produtividade empresarial? Deixe a sua opinião nos comentários!

Paulo Ronchetti

CEO ITS

Sem comentários.
Comente