5 dicas para reduzir custos de TI e manter poder tecnológico

Falar em reduzir custos de TI nos remete automaticamente à situação que o Brasil está vivendo hoje. Há mais de uma década o País não vivia tamanha crise econômica. É uma situação tão delicada que o Banco Central já estima que o Produto Interno Bruto (PIB) deve encolher 3,83% até o final deste ano.

Ao mesmo tempo, as empresas brasileiras têm o desafio de se manter competitivas e conhecem o poder da tecnologia para isso — a IDC estima que os países da América Latina, mesmo enfrentando problemas na macroeconomia, devem investir cerca de 139 bilhões de dólares em TI até o final de 2016.

Sua empresa enfrenta este dilema? Você já se perguntou como reduzir custos de TI sem perder o poder tecnológico, tão importante na atualidade? Neste post você vai ver  uma série de dicas que podem ser muito úteis. Acompanhe!

1. Integre e otimize as soluções que sua empresa já possui

O primeiro passo que as empresas que querem reduzir custos de TI devem dar é fazer um levantamento minucioso de todo a sua estrutura tecnológica. Isso significa levantar todas as ferramentas e equipamentos disponíveis e verificar o que está sendo utilizado e a forma que está sendo utilizado.

Em seguida, é importante fazer uma otimização das tecnologias. Geralmente com este diagnóstico são encontradas muitas funcionalidades de sistemas que simplesmente são ignoradas pelos profissionais envolvidos na operação. Quem sabe essas funcionalidades não podem ser incluídas na rotina de trabalho para melhorar a produtividade?

A otimização dos recursos tecnológicos pode evitar desperdícios de investimentos e até reduzir as necessidades de fazer novas aquisições. É a famosa citação “trabalhar melhor com as ferramentas que já temos em casa”. E neste sentido, é interessante contratar os serviços de uma consultoria de TI para ajudar neste diagnóstico. Muitas vezes, a correria do dia a dia impede que a equipe interna visualize o que está sendo deixado de lado ou subutilizado.

2. Tenha um sistema de gestão especializado no seu segmento de atuação

Ainda na linha da integração e otimização de processos, investir em uma solução de gestão especializada no segmento de atuação pode reduzir muitos custos em médio e longo prazo. Isso porque sistemas especialistas são desenhados para atender demandas específicas.

Também é interessante investir numa solução que possa ser customizada, que possa abranger as particularidades do seu negócio. Cada empresa é uma empresa e por mais que seja administrada de acordo com as boas práticas do mercado de atuação, há sempre processos e práticas que são muito particulares.

O investimento em uma solução especialista pode evitar que vários sistemas periféricos sejam utilizados, o que diminui os custos de aquisição em curto prazo e também podem melhorar a produtividade da equipe e tornar a gestão mais inteligente.

3. Aproveite a virtualização para diminuir custos e aumentar a eficiência tecnológica

Outra forma de melhorar o poder tecnológico da empresa sem elevar os custos é aproveitar ao máximo os serviços de cloud computing. Ao virtualizar sistemas, equipamentos e a própria infraestrutura, a empresa corta inúmeros gastos.

A utilização de softwares como serviços (SaaS), por exemplo, pode fazer com que a empresa pague apenas pelas funcionalidades das soluções que estiver utilizando, pelo tempo em que estiver utilizando. Assim, não deixa de proporcionar ferramentas à equipe e não precisa gastar dinheiro com manutenção de servidores e bancos de dados, entre outros custos.

4. Terceirize os processos de TI que sua equipe interna não tem tempo ou condições de administrar

Buscar um parceiro que entregue serviços de TI também pode ser uma ótima forma de reduzir custos. É perfeitamente viável trabalhar com um ambiente misto de TI (equipe interna e terceirizada), e isso pode garantir que a empresa mantenha-se sempre competitiva, com profissionais e ferramentas de alta qualidade sem elevar custos (folha de pagamento, aquisição de soluções, manutenção etc.).

Mas, atenção: é preciso encontrar um fornecedor que entregue o melhor serviço e desenhar um acordo de níveis de serviço (SLA) que seja favorável tanto do ponto de vista financeiro quanto de eficiência da operação.

5. Crie uma cultura de TI para que o departamento entregue mais soluções para o negócio

Se sua empresa ainda vê o departamento de TI como uma área de suporte, é bom trabalhar para que esta visão seja modificada. A TI pode ser muito mais do que isso.

É importante fazer com que a equipe de TI participe mais da estratégia da empresa, propondo soluções, encontrando melhores formas de otimizar o poder tecnológico do negócio, entregando dados que possam servir de insumos para a tomada de decisões.

E isso só acontece quando há uma mudança de paradigma. A TI também deve ter metas a cumprir, ser gerida por indicadores de produtividade e, sobretudo, oferecer resultados para o crescimento do negócio. Assim, há também redução de custos e elevação do valor do departamento para a empresa.

Você gostou destas dicas? Quer receber nossos artigos em primeira mão? Assine agora nossa newsletter.

Sergio Valerio
Sem comentários.
Comente