5 dicas de gestão de pessoas que fazem diferença em uma empresa

Você já deve ter ouvido falar bastante sobre as gerações Y e Z, certo? Esse é um assunto recorrente em veículos de comunicação e, principalmente, no meio empresarial. Afinal, a presença dos profissionais do novo milênio no mercado revolucionou a cultura das empresas e, por esse motivo, hoje pensamos na gestão de pessoas de uma forma diferente.

Se antes prevalecia uma relação unilateral entre os funcionários e os chefes nas organizações, hoje a nova demanda dos profissionais é a interatividade digital e a qualidade de vida no ambiente de trabalho. Sim, estamos em uma nova era e, em novos tempos, é preciso repensar completamente a forma como lidamos com a realidade.

Para que a sua empresa consiga diminuir a rotatividade — algo muito prejudicial tanto do ponto de vista financeiro quanto do ponto de vista produtivo —, melhorar a produtividade e, principalmente, garantir excelentes resultados, é preciso rever o posicionamento e a postura diante da gestão de pessoas.

A construção de equipes sinérgicas e a promoção de talentos pode ser o diferencial que está faltando para o seu negócio decolar. Por isso, resolvemos listar, neste post, 5 dicas sobre gestão de pessoas que podem fazer muita diferença nos resultados de uma empresa. Confira a seguir!

Foque na capacitação profissional

Qualquer equipe de qualidade é formada com base na capacitação. Por isso, é indispensável que o gestor realize treinamentos internos, que podem ter como objetivo a qualificação técnica, comportamental ou, simplesmente, a transmissão de informações sobre os produtos ou serviços da empresa. Vamos acompanhar cada um desses pontos:

  • capacitação técnica: destinada às questões mais práticas, como a utilização de um software implementado pela organização;
  • capacitação comportamental: o objetivo da capacitação comportamental, por outro lado, é o reforço de valores e condutas junto aos profissionais;
  • capacitação de produto: por fim, temos a capacitação de produto, cujo objetivo é a transmissão de conhecimentos a respeito dos produtos ou dos serviços da empresa.

Claro que, além disso, é fundamental montar um cronograma para o treinamento, contendo todos os tópicos que serão abordados com os respectivos métodos utilizados. Por exemplo: em um treinamento de software, poderíamos ter um tópico específico sobre a importância da nova ferramenta e utilizar como método a leitura de apostilas.

Seja um verdadeiro líder

Na nova geração de profissionais não há mais espaço para a gestão unilateral, na qual apenas o chefe dá as cartas e os colaboradores são obrigados a cumprir as ordens sem questionamento.

Hoje, é cada vez mais comum a utilização da tecnologia para manter a interatividade entre os profissionais e, acima de tudo, é preciso da presença de um verdadeiro líder, capaz de guiar e garantir uma coesão ao time.

Ao contrário do que muitos podem pensar, no entanto, o líder não é necessariamente aquele que ocupa um cargo de chefia na organização. Na verdade, ele é reconhecido pelo grupo por seus ideais, sua postura e, principalmente, pela sua forma de se relacionar com o grupo. É preciso agir ativamente, participando diariamente da rotina dos colaboradores com feedbacks assertivos!

Defina metas claras para as equipes

Como vimos, é muito importante orientar o time para que o alto desempenho seja garantido. Acontece que, além da presença marcante do líder, é preciso que a empresa mantenha metas e objetivos claros, de modo que todos os profissionais saibam exatamente quais são as ambições da gestão.

Nessa empreitada, é preciso garantir que as metas sejam reais, caso contrário, a desistência dos colaboradores será apenas uma das consequências. Afinal, perseguir algo claramente impossível é desestimulante e pode desmotivar qualquer pessoa.

Para definir metas dentro da realidade, é fundamental adotar o padrão Smart (specific, measurable, attainable, relevant, time-based), ou, em português, “padrão inteligente”. Esse é um mnemônico que traz consigo cada um dos elementos que devem estar presente quando estabelecemos uma meta. Vamos acompanhá-lo?

  • Específica (specific): a meta precisa ter números e dados para especificá-la;
  • mensurável (measurable): para cada meta definida, é preciso contar com uma métrica para acompanhá-la;
  • atingível (attainable): é fundamental que a meta esteja dentro do que é possível na empresa;
  • relevante (relevant): as metas precisam estar com sincronia com a visão da empresa no longo prazo;
  • temporal (time-based): por fim, é indispensável definir um prazo para cada meta, caso contrário não serão priorizadas.

Desenvolva estratégias de motivação

Outra dica fundamental é desenvolver estratégias de motivação na empresa. Como vimos, a qualidade de vida é uma das prioridades das novas gerações e, por isso, o gestor precisa criar um excelente clima organizacional. Assim, garante não só a produtividade, mas, principalmente, a permanência dos talentos na empresa.

Como fazer isso? A primeira dica é apostar nas estratégias de marketing de incentivo. Basicamente, esse tipo de abordagem em marketing tem como objetivo a motivação das equipes, principalmente por meio de ações como programas de fidelização internos, viagens de incentivo, bonificações, entre muitas outras.

Além disso, outra ação que pode gerar resultados é criar um bom plano de cargos e salários na empresa. Quando o profissional visualiza com clareza o crescimento na organização, certamente se sente muito mais disposto para trabalhar. É claro, é preciso definir com transparência quais serão os parâmetros para a promoção.

Aposte na tecnologia para fortalecer laços

Por fim, nossa última dica é utilizar a tecnologia para fortalecer os laços com os colaboradores. Hoje, existem uma série de softwares e sistemas internos que podem ajudar o gestor em vários campos, como a comunicação, a própria gestão de pessoas, entre outros.

Como exemplo, podemos citar os comunicadores internos, fundamentais para manter todos os profissionais em sincronia com os comandos da gestão. Com eles, é possível integrar os times, organizar a rotina da empresa, além de gerenciar equipes em campo, um grande desafio para a maioria das organizações.

Além disso, também podemos falar sobre os softwares utilizados especificamente para gerir os colaboradores, com ferramentas que permitem monitorar o histórico do funcionário na empresa, equipes, projetos e até mesmo pontos eletrônicos.

Gostou das nossas dicas? Para você, o que é mais importante para uma boa gestão de pessoas? Deixe sua opinião nos comentários!

Daiane Rolim
Sem comentários.
Comente